Avalie a Escola do seu filho pela Oferta Alimentar | Consultório de Nutrição

written by The Cute Mommy 16 Setembro, 2018

Avalie a Escola do seu filho pela Oferta Alimentar

O início do ano letivo não é novidade para pais e mães. Assim como não o são os cuidados necessários com a alimentação e as regras necessárias para que o seu filho se alimente bem e tenha sucesso na escola.

No entanto, neste artigo, vou focar-me mais nos pais que irão escolher uma escola ou uma creche pela primeira vez ou para os que irão mudar os filhos de escola, seja ela pública ou privado. A alimentação saudável e equilibrada não deve depender do preço do preço das mensalidades das escolas, deve ser um dado adquirido em qualquer local onde exista educação infantil/adolescente.

Pode parecer exagerado eu dizer-lhe que a alimentação numa escola deve ser um ítem de avaliação e decisão tão importante, como a higiene, o espaço, as pessoas, o método de ensino, etc., por isso, não o descure nem deixe de fazer as perguntas que acha que deve fazer. Vejam quais são.

Em primeiro lugar, deve certificar-se que a escola disponibiliza e promove a ingestão de água, e que o faz de forma higiénica, por exemplo, com recurso a copos individualizados ou etiquetados, ou permitindo que cada uma leve a sua garrafa. É opção da escola a forma como o promove, ou permite que as crianças bebam em qualquer momento, ou param as atividades para beber. Se alguma escola me pedisse a opinião, esta seria parar para beber, porque só assim se garante que todos as crianças bebem e passava ainda mais a ideia da necessidade de beber.

Em segundo lugar, analisar a ementa escolar e visitar os espaços onde ela acontece. Não se fique só por uma semana, veja mais. Tenha o seguinte em atenção:

  1. Frequência de fritos. Nunca deverão aparecer mais de 2 pratos fritos por semana (máximo);
  2. Todas as refeições acompanhadas por legumes/saladas;
  3. Existir variedade nas carnes, nos peixes e nos acompanhamentos;
  4. A ementa ser clara, ou seja, saber-se com rigor o que é prato e todos os alimentos que o compõem;
  5. Em caso de alergias saber como é feita a comunicação entre a escola e o serviço responsável pela confeção da ementa;
  6. Se disponibilizam água durante a refeição;
  7. Variedade da fruta como sobremesa.

Muitas vezes os pais ficam descansados pelo ar profissional que a ementa impressa tem, muitas, até apresentam a composição nutricional, quando isso é perfeitamente acessório. Essa informação em nada lhe garante que é a que o seu filho come. Não que a(o) estejam a enganar, mas o empratamento pode ser diferente e/ou o desperdício maior e isso já conduz a alterações nas quantidades ingeridas.

Em terceiro lugar, os lanches e, do que conheço, há 2 variantes, ou é levado de casa ou fornecido pela escola incluído ou não na mensalidade.

Sendo levado de casa, informe-se onde é ingerido e que tipo de preparação podem fazer na escola. Por exemplo, o seu filho tem dificuldade em comer fruta inteira, podem descascá-la lá? Se sim ótimo, se não, já terá de considerar isto nas frutas que envia. Estar informada(o) deste tipo de situações é fundamental para conseguir programar as lancheiras.

Se por outro lado o lanche é fornecido pela escola, à semelhança do almoço, veja e estude exemplos, pois muitos casos há onde variam bastante e os tornam apelativos, mas com isso desajustam-nos nutricionalmente. Por isso, mais vale um lanche menos variado e equilibrado do que o inverso.

Assim, o que deve ter em atenção quando analisa os lanches fornecidos pelas escolas:

  1. Que tipo de hidrato de carbono utilizam. O ideal é ser escuro e sem açúcar. Melhores opções: pão integral, de centeio, de milho ou de mistura, panquecas de aveia, papas de aveia;
  2. Sendo pão, o que lhe colocam? Variam apenas entre queijo e fiambre?
  3. Qual a oferta de leite. É só achocolatado? Tem iogurtes? Quais?
  4. Incluem a fruta em algum dos lanches?

Estas são as questões mais pertinentes que deverão ser respondidas pelos encarregados das escolas. Não as deixem de colocar e caso não gostem da resposta ou não vá ao encontro de comportamentos mais saudáveis, proponham e percebam a abertura para mudar.

 

Até ao próximo artigo!

Nuno Palas – (www.institutomedicoprivado.com)

 

 

Comments

You may also like

Leave a Comment

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.