Lanches Escolares – seja exigente consigo | Consultório de Nutrição

written by The Cute Mommy 23 Fevereiro, 2018

Lanches Escolares – seja exigente consigo

 

As refeições escolares devem ser momentos de aprendizagem e por isso as escolas e os pais devem garantir que tal aconteça.

É sabido e já o disse diversas vezes que o exemplo familiar é muito importante para a construção de bons hábitos, mas, por outro lado, as nossas crianças passam muito tempo nas escolas e por isso, não tendo lá o seu exemplo, deverão ter os alimentos mais adequados independentemente de quem os forneça.

Nos Estados Unidos da América, impulsionado por Michelle Obama, houve grande intervenção no ambiente alimentar das escolas e os resultados têm sido bons no que respeita à obesidade infantil. Nesta realidade até se mexeu no financiamento das escolas premiando as que ofereciam alimentos e escolhas saudáveis.

Sendo Portugal um dos países da Europa com taxas de obesidade infantil mais altas, urge fazer algo, e uma das áreas onde se interviu na América foi nos snacks (lanches) servidos ao longo do dia. No nosso país, algumas escolas fornecem os lanches, maioritariamente os infantários, mas muitas há que só fornecem o almoço e os lanches são da responsabilidade dos pais.

Nestas pequenas refeições, a ingestão de calorias, açúcar, sal e gordura em demasia é uma realidade se não se tiverem cuidados, muitas vezes por cedência ao filho, outras para que ele coma mais rápido e não seja o último, outras ainda porque, efetivamente, pensa estar a fazer o correto, há sempre uma razão que o justifica.

Na minha opinião, são os pais que complicam estas refeições pensando que têm de a variar constantemente e enviar algo que tenham a certeza que o filho gosta. As crianças, em grupo comem de forma diferente.

Um exercício que peço que os pais façam é pensarem sobre o que comem ao lanche. Em primeiro lugar, se não lanchar é um enorme erro que convém corrigir rapidamente com risco de o passar ao seu filho, em segundo lugar, não se deve lembrar de 5 lanches diferentes numa semana, eles não variam muito, por isso, não se martirize tanto porque não conseguir variar os lanches do seu filho, e se o quiser fazer, há já empresas que se estão a especializar nisso, como por exemplo a Growup (www.growup.pt), com a qual colaboro, mas que ainda só está presente na zona de cascais.

Desta forma, do que ouço, vejo e me contam, enquanto pai e nutricionista, os erros mais frequentes são o envio do: típico leite achocolatado, refrigerantes como “Um Bongo”, croissants, produtos como “bollycao”, bolachas em demasia, papas açucaradas, iogurtes com cereais açucarados, pão com nutella ou outros sucedâneos de chocolates, guloseimas como rebuçados, chupas e gomas, batatas fritas, folhados etc.. Estes alimentos são mais ou menos transversais em todas as idades escolares.

Atenção que o problema não é estes alimentos surgirem pontualmente, é aparecerem lanche após lanche e desta forma contribuírem para:

  1. Aumento da gordura, sal e açúcar da alimentação do seu filho;
  2. O risco de obesidade;
  3. O risco de cáries dentárias;
  4. O risco de menor aproveitamento escolar;
  5. O risco de perda de apetite para outras refeições, desregulando o dia alimentar.

Assim, um lanche ideal e equilibrado, deve conter opções alimentares que o seu filho goste, que já tenha experimentado em casa, mas que não ceda ao mais fácil, ao mais rápido, só que ele mais gosta, se isso não for nutricionalmente apropriado para o dia-a-dia.

Tipicamente, envie para o seu filho um lanche que contenha 1 ou 2 lácteos, um produto à base de farináceos e uma peça de fruta ou equivalente.

Exemplos:

  1. Pão mistura ou centeio ou integral + 1 fatia de queijo ou queijo de barrar ou fiambre de aves ou marmelada ou manteiga + leite simples ou iogurte
  2. Panquecas (farinha integral + aveia) + 1 sumo de fruta + iogurte
  3. Aveia + iogurte ou leite + fruta assada ou cozida
  4. Cereais integrais ou de milho tufado + leite ou iogurte + 1 peça de fruta
  5. Papa sem açúcar ou com pouco açúcar + leite + 1 peça de fruta
  6. 1 Pão de leite (pontual) + fiambre ou compota + 1 peça de fruta
  7. 2 fatias de pão + manteiga de amendoim + 1 boião de fruta sem adição de açúcar
  8. 3 bolachas de milho ou arroz tufado + sumo de fruta + iogurte
  9. 1 embalagem de grissinos + creme de queijo + 1 peça de fruta
  10. etc.

Pode variar no pão e para que seja mais fresco e não tenha de ir todos os dias de madrugada comprar, compre grandes quantidades e congele, descongelando à medida que vai usando.

Pode variar na fruta, maçã, pera, banana, laranja, morangos, pêssego, etc., sumos de fruta 100% e ainda fruta cozida e assada.

Pode variar no lácteo, desde queijos, fundidos, curados, baixos em sal, iogurtes gregos magros, normais meio-gordo, queijos em creme ou em triângulos, etc.

Pode ainda, pontualmente, ir variando com pão de leite, croissant, bolachas. Desde que o faça 1 x semana, de forma pontual, não deixará de ter lanches saudáveis.

Tenha isto em atenção, olhe desde cedo pela saúde e hábitos do seu filho.

 

Até ao próximo post,

Nuno Palas – Instituto Médico Privado

 

P.S. (1) – quando me refiro ao leite achocolatado, não quer dizer que não deve por chocolate no leite, principalmente se isso for importante para ele ou ela o beber. Contudo é totalmente diferente ser adicionado por si (quantidade pequena), do que comprar o leite já achocolatado com grandes quantidades de açúcar.

P.S. (2) – quando me refiro a marcas não é com intuito de publicidade positiva ou negativa, apenas para retratar uma realidade que qualquer pessoa reconheça.

Comments

You may also like

Leave a Comment

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.